domingo, 23 de novembro de 2008

Volto Logo

Só para variar um pouco, vou postar uma poesia escrita por minha mãe, Ana Florisa Rodrigues Carneiro. Sempre que leio, sinto um calafrio na espinha. Confiram, depois digam se estou errado.


Volto Logo

Um abraço
Um beijo
Uma despedida
Alguém partindo
Mas tinha que ser você
Tinha que ser você a partir
Não podia ser outro?
Tinha que ser você?
Me pergunto
No meu egoísmo
Me lamento
Me desespero
Choro
Me angustio
Como pôde?
Como pôde partir sem mim?
Tu que és a razão da minha vida
Grito, mas tu não me ouves mais
Chamo teu nome e te pergunto
Te pergunto outra vez
Por que foste meu amor?
Por que foste sem mim?
Então tento me afastar
Mas não consigo
Sozinha, eu não consigo
Então fico, é difícil
Então aos poucos
Bem devagar, vou me afastando
Passo a passo, lentamente
Eu vou indo, paro, olho
E num último olhar desesperado
Pra tua tumba gelada
Te prometo
Volto logo.

11 comentários:

DENISE disse...

OLA MARIO A POESIA DA SUA MAÉ É LINDA
É DELICADA AO MESMO TEMPO QUE É FORTE E IMPACTANTE, REALMENTE É DE ARREPIAR , ACHO QUE ELA DEVE SEGUIR A CARREIRA DE ESCRITORA. EU GOSTO DE POESIAS ASSIM !!!!PARABENS FAMILIA DE TALENTOS.

Wilson Rocha disse...

Tão bom quanto "O Copo", o miniconto que me trouxe até aqui.
Quero parabenizar não somente o filho quanto a mãe que escreve muito bem, também.

Oxii, tem muita coisa pra se ver aqui nesse blog e nos links indicados.
Vou fazer o possível pra dar sequencia a minha leitura.

Obrigado e, um abraço!

Elton Menezes Severo disse...

bem legal mesmo... ela está de parabéns

Adriana disse...

Sim, concordo com você Mário. Realmente essa poesia toca e emociona, acho difícil alguém ficar indiferente a ela..
Família de mtooo talento hein? (rss)..
Parabéns p/Ana e Parabéns p/você pelo blog, ficou lindo.

Certeza q te visitarei sempre aqui..
Bjs..

Giane disse...

Oi, Mario.

Então...O "gene" da escrita "de arrepiar" é de família...

Gostei muito.
Tem mais?


Beijos mil!!!

Ninguém disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Giulia Moon disse...

Já sei de onde veio o talento do filho!
Parabéns para a mamãe spino... :-)
Beigius!

Romani disse...

Navegando, aportei. E gostei!
Os dons são hereditários! A prova está aqui!
Voltarei sempre!

luciana fátima disse...

Que texto lindo!!! Identificação imediata... belo estilo. Parabéns para a mamãe!


Abraços,
Luciana

Vane disse...

A poesia arrepia mesmo!!
Prabéns, Ana!! ;)
Gostei do blog!

Claudia disse...

Olá Ana,
A poesia é bastante forte, e triste... Parabéns!!
Abraços.