domingo, 4 de janeiro de 2009

Postagem no Blog: Miniconto A LOUCURA

Ok, ok, eu sei, é uma atualizaçãozinha capenga (foi mal aí, Giane!), mas ainda estou sem material digno de ser postado (e sem tempo de escrever no momento, arghh!). Portanto, para aqueles que não tiveram paciência de clicar no link da Terrorzine 4, aqui vai o conto A Loucura, de mão beijada. Para quem não prestou atenção no que eu disse antes, talvez esse miniconto tenha relação com a história O Símbolo Circular (ou não, rsrs). Abraços, meus pacientes leitores. Até mais!


A LOUCURA

Você poderia pensar que o mundo enlouqueceu assim que a entidade multitentacular surgiu no céu noturno. Mas não foi assim, ao menos não onde eu me encontrava. Estava no centro da cidade quando alguém apontou para cima, e todos olharam. Pensamos que fosse um balão, um fenômeno meteorológico, qualquer explicação costumeira para aquele tipo de visão. A monstruosidade se retorcia enquanto flutuava em direção à lua cheia, mesmo assim nos apoiamos em nossas conjecturas. Então, uma criança perguntou:
- Aquilo vai bater na lua, papai?
Soltamos uma risada nervosa. É claro que isso não iria acontecer. A coisa certamente era gigantesca, e de fato parecia estar além da nossa atmosfera, mas só podia ser ilusão de óptica. Mesmo assim, seguramos nossa respiração enquanto aquilo chegava mais perto do satélite redondo.
No final estávamos corretos, não bateu na lua.
Passou por trás dela.
Só então o mundo enlouqueceu.

3 comentários:

Caio Tadeu de Moraes disse...

Caramba Mario.. esse foi, sem um miligrama de dúvida, o melhor miniconto que li na vida.. simplesmente muuuuuuuuito bom; estiloso, de boa química e delicioso de ler. Você aproveitou o espaço menor com perfeição, do começo ao fim, é demais!!

Cara, sou teu fã..

Vou continuar vagando por estas terras sombrias, das quais muito apreciei..

Obrigado pela leitura!

Abraço de ovelha!

BRUNO bROWN disse...

Sem babação !!!! Essse é o seu melhor miniconto. Gostei tanto que já salvei ele no meu cpu para o caso de vc resolver tirar o blog do ar.
abraço
Bruno

Yakimishi disse...

Lovecraft? :D