segunda-feira, 20 de julho de 2009

Miniconto: Slasher Story

Apesar dos boatos sobre um assassino à solta, Kevin resolveu averiguar o ruído lá fora. Queria impressionar a doce Jennifer, que vigiava seus movimentos da porta, apreensiva. Devia ser apenas um gato. Bastava circular um pouco, voltar como um herói e receber a deliciosa recompensa...

Um homem deformado surgiu detrás dos arbustos, segurando um facão. O rapaz escutou o grito da namorada antes de ter o crânio partido ao meio.

A garota correu para dentro da casa, subindo escadaria acima ao invés de fugir pela porta da frente. Típico. Quando estava chegando à escada, o homicida viu uma máscara africana enfeitando a parede. Sua mão rude apanhou o objeto ritualístico, colocando-o sobre o rosto. Caminhou até o banheiro e fitou o espelho, movendo a cabeça para os lados, indeciso.

- Nããã – falou após alguns segundos, jogando o objeto no lixo. Não queria apelar para algo clichê, como uma máscara de hóquei ou algo do tipo, mas estava difícil encontrar algo que caísse bem.

Ouviu um barulho lá em cima, como se a garota tivesse entalado na janela por onde tentava escapar. Era a terceira vítima que fazia aquilo. O homenzarrão suspirou e subiu os degraus, sem muita empolgação.

Definitivamente, aquele hobbie estava perdendo a graça.


11 comentários:

Giane disse...

O que não perde a graça é a sua capacidade de impressionar com contos tão pequenos.

Beijos mil, Mauro e Feliz Dia do Amigo!!!

Giane disse...

Ai...
Perdões mil, Mario!

Escrevi seu nome errado e nem percebi - vergonha - perdoa, tá?

Beijos mil, Mario e Feliz Dia do Amigo!!!

PS: Agora escrevi certinho!!! ;)

Edw Machado disse...

Putz... Leio em menos de um minuto mas fico um tempão com cara de bobo aqui!

Abraço.

Duda Falcão disse...

Conto rápido e certeiro. Digo certeiro porque atinge o objetivo de entreter e depois fazer com que o leitor ainda fique pensando na história. Quantos filmes de serial killer já não vimos? Quando farão um diferente? Isso me faz pensar na mesmice do cinema americano e quanto nós (brasileiros) podemos ser criativos e fazer coisas novas mesmo quando poderiam rolar clichês.
Um abraço!

Äмbзr Gïrℓ ⅞ disse...

demais, eu adorei. é tão rapido quanto apavorante!

Blog Suicide Virgin

Mario Carneiro Jr. disse...

Valeu, amigos. Abraços!

Caio Tadeu de Moraes disse...

Com meros 6 parágrafos curtíssimos, você destruiu todos os clichês possíveis e me fez engasgar com o sadismo extremo bem no estilo “teste de psicopata”, em que descobre-se o gosto duvidoso do suspeito quando este se identifica e aceita normalmente a situação desumana proposta. Cara, daqui a alguns anos, quando houver filas quilométricas de fãs nos eventos de literatura macabra p/ receber sua nova obra autografada, quando adolescentes se vestirem como os personagens das suas histórias, interpretarem cenas dos contos e repetirem incessantemente os melhores diálogos, eu vou falar com muito orgulho que lia você antes de toda a febre começar...

Mario Carneiro Jr. disse...

Valeu Caião, suas palavras me enchem de entusiasmo! E quem sabe não estaremos em mesas lado a lado nesses eventos, discutindo amigavelmente quem conseguiu atrair uma fila maior? Seria incrível, não? Quem sabe... Quero ver você (e muita gente incrível que conheci na internet) melhorando cada vez mais e alcançando o sucesso merecido.

Mas já fico feliz em ter leitores de qualidade como vocês. É claro que conseguir ainda mais leitores será ótimo, mas já me considero vitorioso, e o que vier a mais, é lucro (mas estou correndo atrás desse lucro, é claro, rs). Abraços pra você e pra todos que acompanham meus contos! :)

victor meloni disse...

Mário, fiquei admirado com as histórias que postou no RL, há algum tempo. Seu talento é inquestionável. Coloquei o blog da biblioteca em meu espaço, e tomo a liberdade de colocar A Lua tbem. Aliás, este miniconto é mesmo de fazer os roteiristas dos sextas-feiras 13 da vida envergonhados. Parabéns!

Mario Carneiro Jr. disse...

Victor, agradeço muitíssimo os comentários, e também a divulgação, sempre bem-vinda. Também adicionei seu blog nos meus links, já os seus contos, lerei quando estiver mais tranquilo (adorei a imagem do cabeçalho, rs). Abração, até mais!

Pedro Moreno disse...

Enxuto e bom!
Adicionei seu blog nos favoritos do meu...